São José dos Campos - SP | (12) 3921-3266

Ouro Preto - MG | (31) 3551-7609

Quanto tempo demora um processo?

Saber o tempo que levará o andamento e o julgamento de uma ação é uma das dúvidas que mais aflige não só as partes do processo como também os advogados.

 

Infelizmente, ninguém jamais poderá dizer ao certo quanto tempo durará um processo, pois há vários desdobramentos possíveis no decorrer da ação. O máximo que se pode fazer, dependendo do caso, é apenas uma previsão em comparação com outros casos semelhantes.

 

A demora na solução dos litígios judiciais é questão angustiante que tem perturbado a atenção de advogados e litigantes de um modo geral.

 

A partir do ajuizamento da ação, desenvolvem-se os mais diversos atos do processo, como audiências, perícias, despachos judiciais, sentenças, recursos, etc. Essa dinâmica processual depende de atos de serventuários da Justiça, de peritos, de Juízes, de representantes do Ministério Público, entre outros.

 

E a morosidade que já é peculiar aos atos processuais, torna-se ainda maior quanto o processo é objeto de infindáveis recursos pelas partes litigantes, o que acarreta a necessária remessa da matéria à nova apreciação e julgamento dos Tribunais Superiores.

 

Essa demora, obviamente, encontra-se diretamente relacionada com a estagnação da máquina judiciária, manifesta tanto na falta de juízes e servidores, como na própria estrutura conservadora de todo o Poder Judiciário.

 

Em que pesem os avanços dos últimos anos, a falta de repasse de recursos tem mantido a Justiça em uma crise permanente, estando sempre atrasada em relação às modernas conquistas da informática, que poderiam acelerar o andamento dos processos.

 

O Poder Judiciário, apesar de razoavelmente estruturado, não tem conseguido traduzir na tramitação dos processos a necessária agilidade na solução dos litígios.

 

A Justiça continua extremamente lenta.