São José dos Campos - SP | (12) 3921-3266

Ouro Preto - MG | (31) 3551-7609

O advogado cobra consulta?

Sim, pois a atuação do advogado não se resume apenas ao trabalho dentro de um processo judicial e sua remuneração não depende somente da vitória da parte que representa.

 

O trabalho do advogado diante de um caso engloba o estudo do problema, a pesquisa de jurisprudência, a escolha de doutrinas, a análise de estratégias, a decisão dos caminhos a serem tomados etc.

 

E tudo isto começa com a consulta, ocasião em que muitas vezes o cliente descobre que nem sempre ingressar na Justiça é o melhor caminho.

 

E para o cliente ter esse diagnóstico é necessário que o trabalho do advogado seja remunerado, iniciando, assim, com o pagamento da consulta, que independe ou não do ajuizamento de ação ou do resultado de um eventual processo.

 

Existem advogados, aliás, que trabalham só com consultoria e vivem apenas com a remuneração das consultas que realizam.

 

E isto não é diferente, por exemplo, quando se vai ao médico, ao dentista, ao psicólogo, oportunidade em que primeiro se paga uma consulta para para obter um diagnóstico e depois outro valor para eventual realização do tratamento em si.

 

Isto ocorre porque estes profissionais estudaram anos, gastaram muito com cursos, livros, especializações, e dedicaram seu tempo para ter o conhecimento necessário para solução dos problemas que enfrentam.

 

E o cliente paga ao advogado não só para ler um contrato ou resolver um problema, mas para analisar um caso, interpretar a lei e ver naquele problema quais são as soluções possíveis. O problema sai das mãos do cliente (trazendo alívio, paz e segurança de que alguém capacitado está zelando pelos seus interesses) e vai para o advogado.

 

Por isso, para receber um serviço adequado é importante que também remunere o trabalho de forma adequada, pagando inicialmente a consulta e, se for o caso, eventuais honorários necessários para o advogado procurar a solução do problema.

 

Consulta gratuita não só desprestigia o trabalho do advogado como também coloca o próprio cidadão em risco, pois fica sujeito à contratação de um mau profissional.